Copyright 2018 - Centro Social de Paramos

Dia Internacional da Mulher

  Para nós continua a ser uma data importante para relembrar que a discriminação de género ainda é uma realidade em todo o mundo!
  O CSP tem esta luta presente todos os dias e mimou as pessoas do sexo feminino oferecendo flores pelos colaboradores do sexo masculino.
  Na Equipa de Rua SMACTE, as utentes receberam um alfinete feito por utentes do centro comunitário, em forma de flor, para se lembrarem sempre do lema de que ser mulher não é ser menos. 
  No Lar S. José tratamos do bem-estar e beleza das nossas "meninas" com uma aula de ginástica de manhã e de tarde uma sessão de manicure para todas!

  Em Portugal, de acordo com dados do Instituto Nacional de Estatística (2015), o desemprego afeta em maior número as mulheres com habilitações superiores (49.999) do que os homens (25.021) e, no que toca a remunerações, a discrepância entre homens e mulheres é igualmente notória: o ganho médio mensal para os homens em Portugal é de €1208,80, já para as mulheres não chega sequer aos €1000, ficando pelos €957,60.


  
As mulheres são também as principais vítimas tanto de assédio moral (16,7%) como de assédio sexual (14,4%) no local de trabalho (Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego (CITE) e Centro Interdisciplinar de Estudos de Género do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, 2017).

  A nível mundial, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), estima-se que 35% das mulheres em todo o mundo já tenham sofrido qualquer violência físico e/ou sexual praticada por parceiro íntimo ou violência sexual por um não- parceiro em algum momento de suas vidas.

  Estima ainda que 7 em cada 10 mulheres já foram ou serão violentadas em algum momento da vida. 

  Estes são apenas factos inegáveis que interferem diretamente com a qualidade de vida do sexo feminino e por isso mantêm-se a comemoração deste Dia, como uma forma de descriminação POSITIVA para lembrar a todos e a todas que ser mulher não significa ser menos capaz, ser menos pessoa, ter menos direitos. Mas também não significa ser igual, porque existem diferenças nos géneros que nos torna singulares e complementares.

  Este dia existe para relembrar que a Equidade Social ainda não é uma realidade e que a luta continua!

  Veja a galeria de fotos no nosso facebook.

Contactos

Morada: Travessa da Junta, nº 44, 4500-541 Paramos
Telefone: 227330870
Telemóvel: 963239865
Fax: 227330879
E-mail: geral@centrosocialparamos.org 
protecaodedados@centrosocialparamos.org  

 

Área Reservada